AS INFINITAS BELEZAS DO DESERTO DE SAL

Enquanto planejávamos nossa viagem para o Atacama, alguém mencionou a travessia para o Salar de Uyuni, localizado na Bolívia.

Assumo que nunca tinha ouvido falar do lugar mas, ao pesquisar, fiquei maluca com as imagens que vi! E desde aquele momento queríamos encontrar uma forma de viabilizarmos a viagem. Deu certo e lá fomos nós.

No texto sobre o Altiplano Boliviano contei sobre a travessia, mas agora é hora de tentar descrever o indescritível: o Salar de Uyni, maior deserto de sal do mundo.

dani tranchesi bolívia viagens Salar de Uyuni
Acordamos no nosso simples hotel de sal e ainda pela manhã a paisagem era inacreditável. Uma imensidão branca, toda craquelada e que, conforme íamos andando de carro, ia ficando cada vez mais esquisita. O sol estava muito forte, num tom de azul tão límpido que doía os olhos, fazendo um lindo contraste com aquele chão branco. Engraçado que o sal no chão vai formando desenhos geométricos infinitos. Dizem que na época das chuvas formam-se grandes espelhos d’água, mas não era nosso caso, já que estávamos na seca.

Bolívia Deserto de Sal Dani Tranchesi Ponta cabeça
Andamos por aquela imensidão o dia todo, almoçamos em um restaurante à beira de uma das poucas montanhas da região, onde brotam cactos com formatos estranhíssimos. À tarde fomos a um museu bem simples, criado por um antigo morador da região que coleciona (pasmem!) duas múmias dentro de pequenas cavernas. Esperamos o pôr do sol no deserto, onde o azul do céu se uniu a tons de laranja e vermelho, transformando tudo aquilo em outra paisagem, algo que nunca tinha visto.

bolívia deserto de sal Dani Tranchesi Viagens
Se Salvador Dali tivesse visto o Salar de Uyuni, sem dúvidas teria criado obras ainda mais surrealistas. Nada se compara a estranheza e beleza deste lugar, que é uma alegria para os nossos olhos fotográficos.

This post is also available in: Inglês

-

Deixe uma Resposta

Seu email não será publicado.

Você pode usar esses HTML tags e artibutos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>