DESVENDANDO OS SABORES DE CUBA

DESVENDANDO OS SABORES DE CUBA

Não tive dificuldades para comer em Cuba.

Na verdade, costumo me adaptar ao cardápio local em todas as viagens que faço e Cuba possui uma culinária muito parecida com a nossa.

Em geral, eles servem arroz, feijão, batata-doce e salada picadinha como nos botecos do Brasil. A mandioca faz parte de quase todas as refeições, seja como entrada ou no prato principal. Me lembrou a comida de interior!

O cenário gastronômico do país mudou muito de uns tempos para cá. Antigamente, todos os restaurantes para turistas eram do governo.

Agora, existem diversos restaurantes privados que são chamados de Paladar. O nome surgiu graças a uma novela da Globo – eles assistem de monte – que possuía um restaurante com esse nome. Criou-se, então, uma nova forma de referir-se aos restaurantes privados.

Os paladares descobriram uma fórmula bem comum para nós e que funciona bem. Na entrada são servidos pães, batata frita e mais algum tipo de quitute frito, como pastéis ou empadinhas. Depois, a comida farta chega à mesa. A carne pode ser de porco ou boi, frango  e algum tipo de peixe ou lagosta. Eles servem tudo junto e em uma quantidade tão grande que era difícil escolher o que comer. Os pratos são feitos de forma muito parecida, então, no fim da semana eu já estava um pouco cansada e com saudades de macarrão, o que não tinha nunca. Quem é doceiro passa um pouco de vontade, pois as sobremesas não são o forte em Havana. Vi doces como pudins ou sorvetes de morango, mas as opções são limitadas.

Outra delícia cubana é o café: forte, saboroso e com aroma incrível.

Só de falar já dá saudade!

-

Deixe uma Resposta

Seu email não será publicado.

Você pode usar esses HTML tags e artibutos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>