LAGO GREY

LAGO GREY Patagônia Percurso W Caminhada Dani Tranchesi Viagens

Estávamos na última perna do W.

A missão estava quase cumprida, mas ainda faltava a maior aventura: andar pelas geleiras usando grampões, aquela espécie de garras que fixamos as nossas botas de caminhada. Além delas, ganhamos aparatos de segurança e uma machadinha bem engraçada para levarmos nas mãos.

Para chegar até a geleira, pegamos um barco ao lado do nosso refúgio que nos deixou num lugar que parecia impossível de escalar. Uma paredona de rochas por onde subimos lentamente, seguindo os passos de nosso guia habilidoso.

Foi 1:30 h de muito esforço, parecia que a geleira não ia chegar nunca.

LAGO GREY Patagônia Percurso W Caminhada Dani Tranchesi Viagens Montanha

Finalmente ela apareceu, majestosa diante de nós. Paramos próximos para nos equipar e fomos aprendendo a andar com aqueles trecos nos pés. Eu já havia usado na Suíça, mas lá o terreno era neve mais mole e aqui é um gelo duro, bem diferente. Adorei!

Fomos subindo por aquele mar de gelo, às vezes branco, às vezes translúcido e outras vezes de um azul inimaginável.

LAGO GREY Gelo Patagônia Percurso W Caminhada Dani Tranchesi Viagens

Depois de mais essa aventura, tiramos os grampões e descemos as mesmas 1:30 h até o barco que nos levaria para fora do parque nacional, em direção ao ônibus que nos esperava para um merecido descanso.

Ficamos mais dois dias em um hotel maravilhoso, mas ainda fazendo boas caminhadas morro acima como sempre. Foram 7 dias, 90 quilômetros de muita subida, 12 mulheres, muito esforço, muitas risadas e muita amizade.

As pernas voltam doloridas, mas a alma leve e feliz.

-

Deixe uma Resposta

Seu email não será publicado.

Você pode usar esses HTML tags e artibutos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>